Os 10 cafés parisienses que farão você se apaixonar pela cidade

Os 10 cafés parisienses que farão você se apaixonar pela cidade

  • abril 2017
  • Postado Por ABC Turismo
  • 0 Comentários

Paris é considerada uma das mais charmosas cidades do mundo.Um dos motivos que fortalece ainda mais essa fama são seus café. Na verdade que não servem apenas cafés. São pequenos restaurantes que servem sucos, lanches e outras gostosuras. Eles são muito frequentados no período do final da tarde. Onde pode-se apreciar uma comida rápida e ao mesmo tempo a vista e o movimento da cidade.

 

Café des 2 Moulins

Este pequeno café de esquina é parte integrante do imaginário de Amélie Poulin. A famosa personagem do filme criado por Jean-Pierre Jeunet em 2001. Les Deux Moulins (Dois Moinhos De Vento), localizado no pitoresco bairro de Montmartre, foi o cenário de várias cenas do filme Amélie. Tornou-se, desde então, mais do que apenas um acolhedor café de bairro. O seu ambiente vintage e a sua vibrante fachada vermelha atraem moradores e fãs deste (quase) clássico francês.

 

Café de la Paix

Com vista para a Ópera Garnier, este é sem dúvida um dos melhores restaurantes café de Paris. Parte do seu charme vem da decoração interior sofisticada e localização privilegiada deste clássico parisiense. Este icônico café foi declarado um local de relevância histórica pelo governo francês em 1975.

 

Le Procope

O Le Procope é o café mais antigo de Paris. É também conhecido como um local de encontro de figuras intelectuais e políticos notáveis, como Voltaire, Balzac, Benjamin Franklin e Thomas Jefferson. Como muitos cafés parisienses, o Le Procope não é apenas um café. Disponibiliza também um cardápio de restaurante e bar completo, onde poderá desfrutar de uma refeição francesa comme il faut, entre os fantasmas de personagens proeminentes da história mundial.

 

Café de Flore

Foi por muito tempo conhecido como o ponto de encontro da elite literária e intelectual da cidade. O agora no sofisticado bairro de Saint Germain, é um espaço de convívio de clientes famosos por mais de um século. Sua decoração do período do pós-guerra, com paredes espelhadas e estofos vermelhos, tornou-o um ponto de interesse para os turistas.  Assumindo-se, merecidamente, como um dos cafés mais emblemáticos da Cidade da Luz.

 

Caféothèque

Localizado no bairro medieval Le Marais, próximo das margens do Rio Sena, este café é uma verdadeira biblioteca com cafés de diferentes países. Sendo o destino perfeito para os puristas do café, aqui poderá desfrutar dos melhores cafés, importados de pequenas plantações dispersas pelas mais variadas partes do mundo. Criado pela guatemalteca Gloria Montenegro, o Caféothèque é simultaneamente um café e uma escola onde poderá aprender os meandros da cafelogia.

 

Café La Belle Hortense

Está localizado em uma região bem agitada, mas é um restaurante bem agradável e tranquilo. Sua decoração e arquitetura foram preservadas desde sua construção, mantendo viva sua essência. É muito frequentado por artistas e celebridades, pois possui algumas exposições e eventos de arte. O La Belle Hortense possui também livros e revistas à disposição dos seus clientes e servem um ótimo café da tarde.

 

Lily of the Valley

Este pequeno Café encantador pode passar despercebido se não estiver atento. No entanto seus deliciosos bolos e a sensação de estar em uma casinha de bonecas vale a visita.

 

Café Lomi

Em um cantinho do 18º arrondissement fica o Café Lomi, um dos cafés mais descolados de Paris. Com uma vibe industrial misturada com o aconchego das mesas de madeira, o Café Lomi é um lugar ideal para comer uma salada, quiches e bolos. Mas os cafés são o destaque, no fundo da sala ficam as máquinas que moem o cafés de 20 países diferentes.

 

Ob La Di

Com cara de quem saiu do Brooklyn, em Nova York, a café parisiense é destes lugares que dá vontade de entrar só pela beleza do ambiente. Mas, como ninguém vive só de aparências, suas comidinhas saudáveis e seu café são deliciosos.

 

Folks and Sparrows

O café ideal do hipster parisiense. Cada dia, Franck, proprietário da cafeteria mais descolada de Paris, reinventa o tradicional sanduíche de presunto e manteiga. Simples, mas delicioso. Além do café e dos sanduíches clássicos divinos, o ambiente é também muito gostoso. Os livros decoram as mesas de madeira onde podemos saborear tudo isto.

 

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *