A Beleza da Tanzânia

A Beleza da Tanzânia

  • agosto 2013
  • Postado Por ABC Turismo
  • 0 Comentários

Chegamos a Arusha, conhecida como a “capital internacional dos safáris”,  momento para viver essa aventura:

Mapa do Serengeti.

Com o nosso guia local (RANGER), seguimos para a busca incansável das espécies da vida selvagem local que ia nos surpreendendo a cada momento.

 

Seguimos para o Serengeti

Este é um dos parques da África reconhecidos como Patrimônio Mundial pela Unesco. Tem cerca de 13 mil quilômetros quadrados, entre a Tanzânia e o Quênia e é  um dos lugares mais incríveis do mundo para se observar a vida selvagem. Elefantes, rinocerontes, hipopótamos, búfalos, zebras, antílopes, leões, leopardos, guepardos, hienas e macacos, além de aves de rapina de várias espécies – toda essa fauna circula livremente sobre suas terras. No total, são mais de 35 espécies de grandes mamíferos e cerca de 500 tipos de pássaros. O parque ainda é famoso pelas migrações anuais. Serengeti, na língua da tribo dos massais, significa “imensas planícies”.

Apesar de ser o animal mais veloz do planeta (atingindo a velocidade de 120 km/h), o guepardo não tem muita resistência na corrida e nem consegue subir em árvores, como faz o leopardo.

Estamos apenas a quatro metros de distância do belo felino, fotografamos o animal com cuidado, sem realizar nenhum movimento brusco. O leopardo move ligeiramente sua cabeça e seu pescoço, parece bem cansado. Talvez tenha sido o forte calor do dia, ou tenha tentado caçar algum antílope, sem sucesso.

Nosso guia sempre incansável mantendo os olhos atentos. Ele entra em direção a uma área com mais vegetação, em instantes avisa que tem uma leoa por perto. Manobra o carro, sai da pista habitual e entra no mato, temos confiança nele. Um minuto depois, ele para o carro e avistamos uma leoa em cima da rocha. Ela está bem pertinho.

A leoa nos encara durante alguns segundos, seu olhar demonstra que ela se sente a dona do pedaço. Ela olha firme como se nós fossemos o próximo banquete, foi quando o nosso guia nos disse para olhar na outra direção e logo entendemos qual era o verdadeiro banquete!

 

Nosso primeiro encontro com a Migração:

Realizar um safári significa estar de olho atento durante os “game drives”.

O ponto alto é a gigantesca migração de gnus e zebras, que devido à seca rumam ao norte para o Quênia e cruzam o rio Mara (que delimita a fronteira entre estes dois países e também a fronteira entre a reserva do Serengeti e a reserva do Massai Mara) proporcionando um dos espetáculos naturais mais impressionantes do mundo!

Serengeti é o cenário da espetacular migração anual. Manadas de milhões de gnus e zebras– fazem um contínuo círculo de 700 km, sempre em busca das pastagens verdes criadas pela chuva.

 

Seguimos para a Cratera de Ngorongoro ,  um local quase mágico na Tanzânia, possivelmente a mais famosa área de conservação da África e também a maior cratera vulcânica inativa do mundo. Debaixo do seu solo ainda se sente o calor do vulcão adormecido, o que manteve o homem afastado até os dias de hoje. Todos estes fatores combinados contribuíram para tornar este local numa espécie de oásis com um ecossistema próprio.

É impossível descrever adequadamente o tamanho e a beleza da cratera, pois não há nada com que se possa comparar. É certamente uma das maravilhas do mundo!

No Ngorongoro, observamos a harmonia da Tribo Massai , um povo destemido que convive harmoniosamente com os animais selvagens. Após a criação do Parque Nacional do Serengeti, houve muitos conflitos entre os Massai e autoridades do Parque, que queriam excluir populações humanas da reserva, causando o desmembramento do Parque do Serengeti e criando em 1959 a área de conservação de Ngorongoro. Os Massai foram transferidos então para o topo da cratera, onde apenas nos períodos de seca estão autorizados a levar o gado lá dentro para beber água e lamber sal, mas não para pastar.

Os massais acreditam que todo o gado da Terra lhes pertence. Na comunidade massai, o tamanho do rebanho de um homem determinam sua posição e importância.

 

Ao retornamos para nossas tendas, o final de tarde sempre nos brindava com as vibrantes cores de um lindo por do sol. Sendo sempre surpreendidas pela maneira carinhosa como éramos recebidas!

Onde a natureza encontra o luxo!

O lindo colorido do por do sol da Tanzânia!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *